quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Instabilidade

Que raio...Tentarmos confiar em alguém é só lenha para nos queimarmos no que toca a "jogar" com a emoção e nesses casos quem se fode sempre acabo por ser eu...E parece que não aprendo...Saio sempre mal no que toca a confiar...

Não me refiro como é lógico aos "essenciais" como é lógico...

Pff...Já comprei o "Animal Farm" e tenho de estudar estruturas...Para além do mais, tenho amanhã festa com alguns dos "Essenciais" na vivenda do Campo Redondo...

Fuck...Estou a tornar o blog mais num pseudo-diário do que outra coisa...

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Ok....

.....Para quê?Será que há mesmo espaços e momentos incompatíveis?Será que me estou a prejudicar?Provavelmente...Há sítios do passado que se calhar só faz sentido estarem lá...Às vezes o melhor é parar para pensar e pôr as ideias no sítio...

domingo, 26 de dezembro de 2010

Mais outra

O coração bate-me cada vez mais depressa....Acho que estou mesmo à beira dum ataque de ansiedade...Deve ter sido por ter bebido 3 cafés hoje...Vou ter uma prova daqui a 3 dias soube agora...boa merda...nem é bem daqui a 3 dias considerando que o dia de hoje está a acabar...tenho pouco mais de 48 horas e se não passar agora adeus cadeira e até pro ano...Para melhorar chateei-me outra vez...Para que caralho dou eu tanta atenção a certas pessoas?Não merecem metade da minha consideração....Fuck....Estou mesmo acelerado e não consigo estudar e tenho de estudar....

1984

Li há pouco o livro e gostei bastante...Ainda quero ler o Animal Farm, O Brave New World e o Brave New World Revisited...Fiquei fascinado com a mensagem do livro,apesar de agressiva e de termos medo que isso aconteça uma pessoa fica a pensar até que ponto essa suposta realidade alternativa não é tão verdade como o que verdadeiramente é...

Pffff

Ok...Não estou bem...Reconheço que não...Estou instável.Estou irrequieto acho quase que estou a meio dum ataque de ansiedade.Não sei...Pff....Que raiva às vezes sentirmos certas coisas e ficarmos sem saber como e sem reagir como a determinadas coisas...Só preciso de uma distracção...

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Que sms poética!

"O meu ego tá bem distribuído num falso 4-3-3, em que muitas vezes um dos centrais funciona como líbero desdobrando o sistema para um 1-3-3-3 para que os extremos (presunção e confiança) do meu ego possam subir com segurança e poderem servir o ponta-de-lança (a minha inteligência massiva) por forma a que ele concretize vários golos (sucesso pessoal e profissional) pois caso os meus trincos (estabilidade e equílibrio emocional) percam a bola tenho sempre um líbero (família e amigos) a proteger o guarda-redes (eu) dos contra-ataques (problemas da vida) da equipa adversária!"

sábado, 9 de outubro de 2010

Ilusão


"A ilusão é uma confusão dos sentidos que provoca uma distorção da percepção."

"Engano dos sentidos ou pensamento.
O que se nos afigura ser o que não é.
Quimera.
Esperança irrealizável."


"Perder uma ilusão torna-nos mais sábios do que encontrar uma verdade" (Borne, Ludwig)

"Não abandones as tuas ilusões. Sem elas podes continuar a existir, mas deixas de viver" (Twain, Mark)


"Do you have to let it linger?"

"I'm sure I'm not being rude
But it's just your attitude
It's tearing me apart
It's ruining everything...
...Were you lying all the time
Was it just a game to you"

sexta-feira, 8 de outubro de 2010



Por vezes não desistimos das coisas mas sim vemos que há outros caminhos e direcções que podemos tomar...Por vezes quando parece que o que queríamos esmoreceu olhamos para nós mesmos e vemos que temos tudo pela frente...A vida é uma estrada aberta, só temos que a percorrer...

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Tempo 2



O tempo é contínuo e irrepetível....

Time 1




Dar tempo ao tempo!
Às vezes é preciso...

1




"At this moment there are 6.480.818.671 people in the world.
Some are running scared
Some are coming home
Some tell lies to making through the day
Others are just now facing the truth
Some are evil men at war with good
And some are good struggling with evil
6 billion people in the world...
6 billion souls...
And sometimes,
All you need is 1!"

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Fresh Air




De todas as vezes em que me chateio,a que me mói mais a cabeça é quando faço borrada e cagada por minha culpa...Mas hoje fiz as pazes comigo...Deixei para trás eventuais culpas que pudesse ter tido e deixei de me recriminar em tantas e tantas ocasiões em que podia ter sempre ter feito melhor e deixei passar...

Para quê correr tanto?Para quê tentar ir depressa de mais quando não vale a pena?A vida não está sempre a fugir e por isso não temos de estar constantemente a fugir ou a correr...

Hoje acordei com espírito sereno e acordei com vontade de me redimir comigo mesmo...Espero um dia olhar para trás e poder orgulhar-me de tudo o que se passou na minha vida...Poder ver os erros como aprendizagem e não ter vergonha das coisas...Um dia disse aqui que a vida era como uma peça de teatro mas gosto talvez mais da metáfora que nos diz que a vida é uma viagem de comboio em que vamos constantemente convivendo em diferentes carruagens e várias pessoas vão saindo e outras entrando...Haverá inclusive pessoas que voltam ao nosso comboio outras que partem para sempre quer por opção quer pela lei da vida...Haverá pessoas que querem estar sempre no seu lugar sem falarem com ninguém e não deixar que ninguém se sente ao lado delas, haverá pessoas que nunca estão satisfeitas com o seu lugar e alternam constantemente de lugar e outras que por uma razão ou outra têm de constantemente mudar de carruagem e ir para onde são necessárias...Sim, a vida nem sempre é justa nem como nós queremos mas como eu digo sempre,acaba sempre por nos dar aquilo que tentamos obter dela e pelo qual lutamos!




"Amo a liberdade, por isso deixo livre tudo que tenho...Se voltar é porque conquistei, senão é porque nunca as possuí!"

sábado, 18 de setembro de 2010

Goodnight Moon

A noite....Da janela de minha casa olho e vejo os carros a passar,vejo toda a cidade iluminada neste local que nunca pensei chamar-lhe de casa...Fico estagnado a pensar e a olhar...Interrogo-me sobre mim e sobre tudo...Devia preocupar-me com outras coisas...Mas o teu olhar ficou gravado na minha memória...E tira-me o sono...E desconcerta-me....Mas eu sei que não vai dar em nada...É uma perda de tempo mas há sempre uma réstia que teima em ficar que não devia existir....Porque racionalmente não há chances do que quer que seja....No final de contas, fico sempre eu sozinho a olhar para a minha única fiel companheira...A noite...

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Trying...

Os gritos mais ensurdecedores são os que explodem silenciosos na minha mente...Nem sei às vezes explicar o fenómeno de ter necessidade de comunicar, falar com alguém mas parece que ninguém me cativa para o poder fazer...Mesmo aqueles a quem somente eu confiaria a minha vida às vezes parecem simplesmente libertar-se de tudo e ter o seu espaço e não quererem saber de nada e quando eu o faço às vezes sinto um turbilhão de pensamentos a fluir...Poder-se-á cometer o mesmo erro duas vezes?Será que a vida nos dá mesmo o que procuramos?Será que a nossa primeira percepção pode estar certa ou estarmos a moldar uma situação com os nossos olhos pela vontade que temos de que determinadas acções aconteçam...?


O passado teima em reaparecer por mais que os nossos pensamentos o tentem fechar numa gaveta a sete chaves...Por mais que tentemos manter-nos impunes ele regressa e só temos de saber lidar com ele da melhor forma...Tenha sido ele traumático, doloroso e que nos tenha imposto chagas irreversíveis que estão visíveis pelas cicatrizes que deixam...O tempo é afinal uma invenção nossa para delimitar períodos dos factos da nossa vida...Não devemos viver no passado nem estar constantemente acorrentados ao que aconteceu mas devemos aprender com ele e não o rejeitar como se tivessemos nojo dele...

E no final dou por mim a implodir...Tento controlar as coisas...Tento manter-me com os pés assentes na terra...Mas simplesmente deixo-me levar...



I'm becoming like this...

"I've always been mad,
I know I've been mad, like the most of us are.
It's very hard to explain why you are mad,
even if you're not mad."

domingo, 5 de setembro de 2010

Living on a prayer

Este texto estava em Rascunho há meses e nunca pensei que saísse da caixa mas enfim...Vai ter que ser!!!






"Quem diz o que quer,ouve o que não quer"

Porque realmente é preciso ter uma arrogância e completa falta de humildade quando alguém afirma que é o melhor que alguma vez tivemos sem sequer conhecer ou ter conhecido quem nós tivemos mas eu nem vou por aí...É preciso ter uma cara de pau para quem me chama mesquinho, imaturo e frio...Quando tu achas que foste correcto, quando achas que apoiaste alguém, quando achas que não sabias ou podias fazer melhor do que o que fizeste e ainda assim recebes elogios como "criatura imensamente fria","imaturo" (esta realmente tem graça) e "mesquinho" pá realmente eu volto atrás e penso que se calhar quem não me mereceu foi quem disse que eu não mereci...Mas pronto já que a agressividade se tornou tão explícita eu queria só dizer que o texto do "Brainstorm de relações" nada tem a ver com a minha última relação como certa pessoa terá pensado...É...Desculpa não tinha mesmo nada ver contigo mas sim com a pessoa antes de ti...Mas enfim foda-se, tu achaste que sim e vem daí uma frase genial que foi que o melhor que eu tive foste tu e o melhor que eu tive não vai voltar (como se eu no meu perfeito juízo quisesse uma coisa que eu terminei mas ok...)...Mas de toda esta genialidade, depois de EU acabar contigo, tu ainda tens a puta da distinta lata de te virar para um amigo meu e dizer "Eu sei que não vamos ter mais nada por causa do meu orgulho".HÃ??QUÊ??DO TEU ORGULHO??Fui eu que acabei a relação e tu dizes que não vamos ter mais nada por causa do teu orgulho???É só de mim ou isso é disfuncional para CARALHO?

Olha minha cara,eu posso ter sido uma grande desilusão para ti mas tu não foste,DE CERTEZA ABSOLUTA, o melhor que eu tive, e agora também escrevo do que tu não quererias ler/ouvir.Não foste o melhor mesmo!Quer a nível intelectual,físico,quer a nível de cultura geral, raciocínio, prazer sexual,cultura literária,raciocínio lógico,de sensibilidade, de personalidade...é...tu não foste o melhor se não eu também passado 7/8 semanas não tinha posto término se no meu entender fosses o melhor que eu tive e eu acho que estou em posição de fazer uma consideração mais fiável do que a tua não sei vá...Na volta fui eu que namorei com elas para saber...

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Brainstorm sobre relações e relacionamentos

Caralho, que diabo de ideia têm as nossas ex's quando as coisas acabam mas querem sempre continuar a manter a chaminha acesa por forma a tentar manter o gajo "ancorado" nelas e dizem coisas do género "Nunca ninguém me fez sentir tão especial quanto tu" ou "Tu continuas a ocupar um lugar muito importante no meu coração" ou "Tu és e vais ser sempre o meu melhor amigo!"...







Ok...Não é que eu seja contra, nem não acredite (pouco vá mas não ponho de parte) numa amizade pós-relacionamento mas as coisas têm de assentar,o pó tem de passar e têm de se estabelecer sempre alguns limites mesmo para nós devemos auto impor alguns limites porque,foda-se, se tu na altura tinhas atracção física por essa pessoa pela intimidade que tiveste com ela é normal que em alturas de alguma vulnerabilidade as coisas, pelo menos a nível físico, se possam acender e aí como diria Felipe Neto "Uma simples troca de olhares e pronto, FUDEU!!" é meio passo para as coisas andarem para trás o que está completamente errado...Ok que quando estamos lá e nos apetece e olha beijo para aqui beijo para ali "ya" achamos que não vai ter mal nenhum,bom e se realmente for só atracção física até podemos desfrutar de um bom bocado mas a questão é que se uma relação não resultou, DEPENDENDO DAS CIRCUNSTÂNCIAS, mas à partida não terá sustento para resultar de novo!!

E essa ideia fodenga de nos quererem manter ancorados ou de ex-namorados quererem manter ancoradas as ex's (ou os ex's vá não quero discriminar ninguém e as ex-namoradas quererem manter ancoradas as suas ex's também) citando mais uma vez Felipe Neto "Isso é escroto pa caralho!Isso é mais do que todos os níveis de escrotice da escrotidão escrota do mundo!!"...Caramba que ideiazinha de caca quererem sempre ali alguém que esteja para vocês!!Para isso arranjem um cachorro sei lá...

Agora outra coisa...Há bocado tava a googlar uma certa pesquisa um bocado engraçada do género "e**** corno" e vai daí fui ter a um fantástico site sobre vá essencialmente sátiras sobre a sociedade.e consistia numa sátira acerca da infidelidade e como se houvesse um grupo de recuperação de gente que tinha sido vítima de infidelidade e como se isso tivesse de ser aceite pela sociedade como coisa natural em prol duma máscara social em que todos eram "cornos" e "encornavam"...e depois pus-me a pensar que, não havendo (que eu saiba) um grupo de apoio, no fundo a sociedade não foge muito disso...Gente que sabe que alguém lhe é infiel e são infiéis e vivem nessa hipocrisia...E depois pus-me a pensar se realmente tudo se revelasse, se pudéssemos todos saber a verdade sobre as pessoas que conhecemos.Será que aguentaríamos?Será que estaríamos preparados para toda a podridão deste mundo?Às vezes a verdade dói...Às vezes a verdade é forte demais,é simplesmente forte demais e não se aguenta...O que me deixa a pensar que há portas que às vezes não devemos abrir, há mundos nos quais simplesmente não devemos entrar porque isso pode trazer a ruína a alguém ou até a nós mesmos...Não sou apologista da mentira declarada mas por vezes a verdade acaba por desencadear reacções e consequências inimagináveis...

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Voltando atrás...And the list goes on and on

08/06/2010

Afinal de contas sabe bem voltar para ao pé dos meus...Afinal nenhum deles estava surpreendido e todos estavam à espera da minha decisão só se interrogavam para quando eu a tomaria.Todos achavam aquilo tremendamente errado mas nenhum tinha a coragem de mo dizer porque não queriam ser incorrectos comigo...E estavam felizes porque eu estava bem, não tinha sofrido e continuava a ser eu.Tinham sido umas 7/8 semanas das quais eu me tinha apercebido que não tinham feito sentido nem para mim e pelos vistos nem para eles...No final desse dia deitei-me com a consciência tranquila e com a minha vida de certa forma renovada...


11 ou 12/06/2010

Às vezes quando uma pessoa se apercebe de um erro não é mau de todo mas o problema é quando andámos andámos e no final "Damn it!" a estrada foi circular...Com uns copos a mais às vezes todos ficamos mais soltos e aquilo que achávamos ser inconcebível às vezes acaba por acontecer, e relembramos velhas sensações sensoriais que pensávamos que não íamos voltar a ter com determinadas pessoas com quem já as tínhamos tido...É, há dias em que as coisas voltam mas "ah, whatever" ia ter exames e decidi nem valorizar, "after all" ela até tinha namorado...



Meados de Agosto a culminar em 19/08/2010

No final, mesmo no final a minha cabeça está em ordem, quem tanto ma tenta baralhar tem a dela completamente fora do sítio e no entanto fi-lo na mesma...Não o considero um erro da minha parte, simplesmente fi-lo sem peso na consciência porque não devia nem contas a ninguém nem havia nada que me impedisse fazê-lo...


Presente

Sim, é verdade por esta vida fora vou errar e tentar corrigir o erro e por vezes vai haver lesados mas foda-se, a vida não é uma caixinha colorida!A vida é foda e às vezes somos apanhados e trilhados em encruzilhadas e outras vezes sem a mínima intenção trilhamos alguém mas tentamos aprender a viver com isso...

sábado, 14 de agosto de 2010

Fuck



Um destes dias pareceste-me diferente do que eras antes, e depois vi melhor...

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Sem qualquer arrependimento e para as três!!

"If you find a man that's worth the damn and treats you well
Then he's a fool you're just as well hope it gives you hell"

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Privacidade VS Liberdade

Once again ao conversar com o meu amigo Jacob ele referiu que muito preocupava os portugueses o facto de poder ter gps na matrícula por falta de privacidade (julgo que foi neste âmbito) dizendo que preferia liberdade a privacidade...

E isto fez-me pensar o que é de facto melhor...Então pus as coisas nos extremos.Ter privacidade sem ser livre ou ser completamente livre sem ter privacidade e sou obrigado a concordar com o meu amigo João, é bem preferível ser livre sem ter privacidade...Se bem que isto pode levar a paradoxos dependendo de interpretações.Será que é possível ser realmente livre não possuindo privacidade?Bom, depende do vosso conceito de liberdade...Eu estou a pensar num conceito de liberdade ao nível de podermos fazer o que quisermos,com as devidas limitações que isso implica (a liberdade de uns começa quando a de outros acaba and so on, sim é um facto mas também não me quero alongar por aí).É preferível, a meu ver,termos liberdade se tivermos de optar entre um e outro...e qual é a vossa opinião?!

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Am I wrong?


Não...Eu às vezes interrogo-me mesmo (pode parecer que faço as coisas de forma aleatória mas não...) se o que me rodeia está desenquadrado comigo ou se sou eu que estou desenquadrado com o resto do mundo.Parece a mesma pergunta mas se virmos as coisas de determinada perspectiva (como em tudo na vida) não é bem assim...

Imaginem que a vossa vida é um barco e anseiam por um porto onde possam estar sem qualquer tipo de problema e que aquele porto seja o vosso porto seguro para sempre.Se um porto vos agradar o que é que vocês devem fazer?Pesar durante meses se devem entrar nesse porto ou não e depois do nada abandona-lo sem sequer ter tentado OU experimentarem o porto para ver se o vosso barco realmente se adapta?

Agora imaginem que tomaram a segunda opção e que o vosso barco aparentemente se adapta ao porto e que decidem ficar lá...MAS de repente, reparam que de certa forma, aquele não é o porto que vocês estavam à espera...Por uma razão ou outra aquele porto não dá ao vosso barco aquilo que vocês gostavam que desse, não por culpa do porto que faz todos os esforços para que o vosso barco seja bem tratado mas porque vocês sentem que não é aquilo de que estão à procura...E então decidem zarpar para outro sítio...

Ao tomarem essa decisão informam a pessoa responsável do porto que não querem mais fazer parte dele e que estão descontentes. O responsável do porto fica imensamente triste e aceita a decisão sem no entanto dar o braço a torcer e dizer que o barco lhe devia uma oportunidade (?!) porque (e esta é a parte espectacular) o porto o acolheu (ainda que por vontade própria)...Despedem-se de forma cordial e combinam que esporadicamente podem encontrar-se no porto para estarem juntos e tomar café mas nunca mais será possível aquele porto ser o porto onde o vosso barco vai ficar...

(Nos momentos a seguir a pessoa responsável pelo porto decide constantemente contactar-vos por escrito perguntando se não têm medo que outro barco atraque naquele porto e vocês dizem que não mesmo para o responsável pelo porto se convencer de que não será possível e para que dê oportunidade a outros barcos)

Dias depois, a pessoa responsável pelo porto onde vocês estiveram vem pedir-vos que façam um teste de fiabilidade de navegação, já que o vosso barco pode sofrer de danos irregulares e ter afectado o porto onde se encontra...Mesmo já tendo o porto outrora usufruído da companhia do barco e confiando que ele não possuía qualquer irregularidade...Ainda que sentido e achando que é uma falta de confiança enorme vocês fazem o teste de fiabilidade de navegação tendo dado negativo e deixando o responsável pelo porto sem qualquer problema para receber outro barco...No entanto, o responsável pelo porto ou é mentecapto ou ingénuo ou então sofre de algum atraso crónico para não perceber o quão fodido se fica numa situação destas...Porque se ele confiou na altura em nós cegamente também nós confiámos que o seu porto seria seguro e não teria irregularidades e depois da quebra não passámos a desconfiar simplesmente porque o entendimento já não era possível...Ainda assim foda-se, a navegação continua e "siga a marinha", há muito mar por navegar mas aí quando esta ainda estava entalada, o porto que um dia nos foi conselheiro, e que nos acolheu e nos entendeu outrora volta a foder tudo...Porque desta vez algum barco decidiu entrar no porto e vandalizar e o que é que passa naquela cabeça de fósforo roto???Que o responsável pelo vandalismo fomos nós!!Dá para acreditar?Nós que tanto nos esforçamos para que se sentisse bem e que fizemos tudo e demos tanto de nós para que tudo desse efeito mas ainda assim,não importa, as coisas acabaram e então FODEU(!!) agora é só desconfiar a torto e a direito e ainda assim não entendem "porque reagiste dessa forma,não era razão para tal"....

E agora meus amigos, eu deixo ao vosso critério...Se eu realmente sou um cabrão egoísta ou se pus termo às coisas a bem...É com humildade que o faço porque se realmente acham que eu agi mal no caso façam o favor de mo dizer!!

sábado, 17 de julho de 2010

Formação de um son of a biatch!

Ok meninas,agora a sério,o que é que custa a perceber que nós fiquemos no cócó (merda digamos) quando vocês nos dizem "És a pessoa ideal para mim mas não dá,só te vejo como o meu melhor amigo...".

É que reparem é a mesma coisa que ir a uma entrevista de emprego e nos dizerem "Você tem as qualificações ideais para o emprego e adapta-se perfeitamente ao perfil que procuramos mas não o vamos contratar.Em vez disso vamos contratar alguém pior e sempre que tivermos problemas com ela vamos ligar-lhe a contar as falhas e problemas que essa pessoa está a ter connosco..."

E é aqui que se concretiza a formação daquilo que vocês vulgarmente chamam de "aquele gajo é um cabr**!!".E porque será?Se um gajo é impecável convosco vocês só o conseguem ver como amigo e nunca mais do que isso,ao invés de que se esse mesmo gajo passar a jogar de engate acaba por tirar proveito e também o sentimento dessa pessoa...E ninguém é masoquista...Daí a frase que 101% da população feminina já disse pelo menos uma vez na vida "Os homens são todos iguais.."

Pensem nisto...

EDIT:A metáfora da entrevista de emprego parte de uma conversa edificante com o meu amigo Jacob que fez essa brilhante comparação!

domingo, 4 de julho de 2010

Fact #3

"Mesmo a mulher mais sincera esconde algum segredo no fundo do seu coração"
(Kant)

sábado, 3 de abril de 2010

segunda-feira, 22 de março de 2010

This is a call


Às vezes parece-me que há alguém a brincar com isto tudo,a controlar tudo que não importa tudo o que eu faça estou a encaminhar-me para um determinado fim,sinto-me completamente a flutuar,não consigo perceber ou figurar o que se passa comigo,é irremediavelmente estranho...Sinto-me diferente...Pareço um interruptor inconstante que ora acende ora apaga e não consigo controlar nada.Por momentos dá ideia que me fazem sentir outra vez mas então caio nos retalhos da penumbra e sou interrompido.Parece que parti dum momento em que conseguia ver cores e sentir mas de repente desvaneceu tudo...E quando desvanece tudo parece que não há alegria em nenhum lado.Por mais que eu ria,por mais que me contem piadas,por mais que tentem há alturas em que gostava que me reactivassem por completo,que me fizessem reanimação cardíaca e que eu deixasse de ser "zombie" em que não estou nem vivo nem morto,estou a tentar redefinir-me mas não depende nada de mim...Ajuda-me.

domingo, 21 de março de 2010

Fact #2

"O que fizeste para a mulher, isso ela pode esquecer, mas nunca esquecerá aquilo que para ela não fizeste."

(André Maurois)

quarta-feira, 17 de março de 2010

Fact #1

"Não há nada mais duro do que a suavidade da indiferença"
Juan Montalvo

domingo, 7 de março de 2010

What if?

Às vezes questiono-me que os pequenos actos podem dar sequência a uma série de grandes consequências...Outro dia estava a fazer uma retrospectiva de mim e no que fiz no verão e o que isso influenciou a minha vida para o resto e como está neste momento.

Lembro-me de há mais ou menos um ano ter conhecido o Rafa em Processos de Fabrico I,ele entrou no mesmo ano que eu no curso mas até então nunca tinha tido contacto com ele.Ele falou comigo porque estava fulo com o que lhe tinha acontecido.Aleatoriamente tinha calhado com dois estudantes de Erasmus,um turco e um brasileiro e estava a tentar recuperar de uma depressão.Eu e o Rafa começámos a falar cada vez mais e construímos uma boa amizade.
Passadas semanas,certo dia na faculdade estávamos no bar e eu entretido a conversar com colegas da faculdade,não me lembro bem quem talvez o Lebre e o Espinho nesse momento estivessem a conversar comigo,de repente o Rafa passa-me o telemóvel e eu olho e dizia Joana e digo "Sim?" e ouço do outro lado "Luís?Olha o Rafa disse-me que tu percebias bastante de matemática podes-me explicar matéria sobre programação linear que eu tenho amanhã teste?" e eu disse "Ok é na boa...Combinamos então para a noite.".Nesse dia fui jantar fora e veio a Pipas buscar-me e no carro já estava o Rafa e a Joana.Fomos jantar só que depois estávamos tão bem-dispostos e decidimos ir tomar café à ribeira,acontece que estávamos tão bem-dispostos que eventualmente começámos a beber e então dada a descontracção comecei a conversar com a Joana e a ver que era uma pessoa muito afável,um pouco doida,um pouco insconsciente dada a idade mas uma boa pessoa.Eventualmente começámos todos a sair mais vezes e então conheci o Pisco e o Zé Manuel que também eram amigos da Joana.Um certo dia no FEUP caffé eu disse que gostava de ir a um festival e o Pisco prontamente disse que eles iam ao Paredes de Coura e que tinham muito gosto que eu fosse com eles...E assim foi,quase sem dar plo tempo a passar estava eu no Paredes de Coura e conheci uma pessoa também muito simpática de seu nome Catarina.Tinha andado na escola com o Pisco e a Joana e estudava em Coimbra.Lá conheci muito pessoal igualmente interessante, Brandão,Terra,Killer,Rita,Lemos,Barreto,Boss,enfim...enfim um monte de pessoal com o mesmo espírito de convívio que eu quando estava lá.No final do festival a Catarina pediu à Joana o meu mail e começámos a conversar.Daí nasceu uma grande amizade e quando ela foi ao festival do Azurara eu fui com vários amigos ter com ela e conheceu o Zé.Ela convidou-me para ir ao S.Paio que eu desconhecia completamente e fiquei por casa dela uma semana com um monte de pessoal que também conheci na Mi,a Ju,o Moisés,o Gil,o Pedro e o Bernardo.Tudo estudantes de Coimbra desejosos para que eu fosse lá a Coimbra vê-los no final do S.Paio.O que é certo é que o S.Paio acabou e a amizade ficou.E decidimos eu e o Rafa (que também esteve no S.Paio) ir passar uma semana a Coimbra a casa da Ju e da Mi.Entretanto o Zé também apareceu (que também tinha ido ao S.Paio) e ele e a Catarina começaram a interessar-se um pelo outro.No final de contas a Catarina começou a vir ao Porto e a estar sempre connosco e eventualmente ela e o Zé começaram a namorar.E começámos sempre todos a sair juntos e a encontrar-nos todas as semanas e hoje em dia fica sempre um ambiente familiar entre nós.


Agora penso, e se eu não tivesse ficado naquela turma de Processos de Fabrico I? E se o Rafa não tivesse calhado com dois estudantes de Erasmus?E se a Joana não tivesse ligado ao Rafa na altura em que ele estava comigo?E se a Catarina não tivesse ido ao Paredes de Coura?Se ao menos uma destas coisas não tivesse acontecido a minha vida teria sido totalmente diferente...Bastam pequenos acontecimentos que desencadeiam grandes consequências...

E depois disto lembrei-me duma das cenas que mais me fascinou no cinema até hoje,apesar de o filme não me ter fascinado tanto quanto a cena.É um excerto do filme O curioso caso de Benjamin Button e relata ao pormenor a forma como um acidente aconteceu e o título da cena aplica-se a mim "And if only one thing had happened differently":

sexta-feira, 5 de março de 2010

The meaning of life

Mesmo vendo o filme dos Monty Python não o consigo encontrar...O mundo é mesmo um lugar estranho e eu não consigo encontrar motor para me dar um sentido à vida.Às vezes dá ideia que nada me prende nem nada me traz chama de interesse.Não consigo ter motivação..."No time for the motivation...smoking my inspiration".Pareço que falho dia após dia a todos os níveis...Pessoal e profissional....Parece que a vida passa por mim e eu não sinto nada.E o final do dia de hoje a única coisa que senti foi o tempo a passar e nem isso quase...De repente a casa ficou deserta,eu fiquei sozinho e tudo ficou vazio...Adorava ter um botão "Reset" para poder voltar a sentir tudo pela primeira vez para poder a ter a alegria que tinha dantes e a força e vontade de viver...Parece que desapareceu tudo....Mesmo racionalmente sei que tenho de agir e por vezes é difícil,é difícil encontrar algo ou alguém que motive a não ser amigos...Hoje parece que estive acordado sempre com propensão para dormir...Estou completamente anestesiado e dormente...

"Now there's a look in your eyes,like black holes in the sky" (Pink Floyd)
"A criança que fui chora na estrada" (Fernando Pessoa)

Um poema de novembro de 2006 que continua actual:




Noite


Noite…..

Pudesse eu entender-te

Pudesse eu tocar-te

Pudesse eu sentir-te

És a minha conselheira

A minha protectora

A minha constante depressão

A minha droga na vida

E ainda me lembro quando ouvia

“Deita-te e dorme bem”

E me aconchegavam os lençóis

Para eu adormecer em ti.

Hoje, parece que essa relação entre nós

Ficou desconfortável

Não consigo simplesmente chegar e dormir

Entro na introspecção

Na divagação

Na filosofia…

E foda-se!

Porquê???

Para quê tanta angústia?

O mundo é bom? Não, não é!

É mau? Não só, mas também!

E que importa?

“Apetece gritar mas ninguém grita!”

Que me importa do mundo afinal?

O que importa é o meu mundo pessoal e a maneira como posso viver nele

“Abdica e sê rei de ti próprio!”

E no final de contas para quê preocupar-me

Com o mundo deste e daquele

Só entra no meu mundo quem eu deixar

Afinal de contas dou por mim a tornar-me

Num solitário

Numa pessoa que se fecha cada vez mais em concha.

Que não se abre tanto quanto gostaria
Que vê o mundo a passar

E não aproveita o potencial

Por preguiça?

Por insegurança?

Sei lá eu o que é….

No final de contas

Pessoa, tu é que tinhas razão

Que somos nós, homens

Mais que essa dita besta sadia

Cadáveres adiados que procriam…

Tu sim Pessoa talvez não tivesses grandes objectivos

Mas mudaste-nos

Mudaste o mundo

E principalmente mudaste a minha maneira de pensar e personalidade.

Mas não só tu

Eu quis-me mudar!

Talvez numa inconsciência consciente

Ou numa leveza tão brusca que nem deu para me aperceber…

No fundo perdi-vos…

Perco-vos a cada dia que passa

E voltam novos fantasmas

Para me assombrarem

Fantasmas que só querem a minha ruína

Que anseiam pela minha destruição

E que tentam mandar abaixo os meus com mentiras

E ódios… A esses só preciso duma única arma

Indiferença!

Afinal de contas são lixo social…

Insurjo-me contra ti mundo!

E nem te escrevo com maiúscula porque não mereces

Atraiçoaste-me

“A criança que fui chora na estrada”

Faça constantemente revoluções internas dentro de mim

Porque raio é que o mundo não é melhor

Porque raio teve tudo de mudar e não depende tudo apenas

Da minha felicidade em que jogava à bola com 8 anos

Ou quando brincava simplesmente como uma criança com os amigos…

Tempos que não voltam, nem eu vou voltar mas a criança ainda não morreu

Por vezes também ela se insurge porque no final de contas

O Luís é apenas uma criança grande

Que se insurgiu contra o mundo e cresceu

Não porque quis mas porque tinha que crescer

E muitas vezes a criança e mostra-lhe como o mundo pode ser simples

E belo

Apenas com toques

Com momentos

Com um sorriso

Com um olhar

Com um choro

Com uma lágrima

Com um gesto tão simples

Como me deitar no escuro

No meu quarto e pensar “O mundo é meu e posso conseguir tudo!”





P.S.:Joana como hoje não falo contigo é só para dizer que ao contrário dos estudos falaciosos que tu referes o que tens neste momento no nick não o é.E porquê?Passo a citar "Um estudo provou que as pessoas tristes são as mais sucedidas!YEAH!" o que é muito bom e é verdade de facto,bah eu dou o benefício da dúvida,plo menos na afirmação a única parte 100% certa é o YEAH na minha óptica agora o resto não sei isto porque ser sucedido tem duas vertentes.Pode ser-se bem ou mal sucedido...O que significa que as pessoas tristes são mais sucedidas (bem ou mal mas são-no).Portanto desta vez vou dar a mão à palmatória e dizer"YEAH!" desta vez apresentaste um resultado dum estudo não falacioso!

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Borboleta

Foge Foge Bandido


Borboleta

Se eu largar eu sinto a sua falta
Se eu agarro ela perde a côr
Ela não é dos meus dedos
É dos meus medos

E faço-me passar por uma flor
Tento imaginar o que ela diz
À espera de aprender

À face da rua existe a lua
Mas não é tua
À margem da estrada não há nada
Mas já te agrada
Tu és o teu mundo
Tu és o teu fundo
Tu és o teu poço
És o teu pior almoço
És a pulga na balança
És a mãe dessa criança
És o mal
És o bem
És o dia que não vem

Agora pára de fazer sentido
Não vês que assim estás a pisar fora da estrada
Vê se agora páras de fazer sentido
Não vês que nada nos dirá mais do que nos diz nada

Vê que o meu coração ainda salta
Quer e julga ser capaz
Não o faça por meus medos
Faça nos dedos
E eu fico para ver o que ele faz
Sem imaginar o que eu não fiz
À espera de viver

À face da chama existe a fama
Mas não te ama
À margem do nada não há estrada
Já não te agrada
Tu és o teu preço
És a tua glória
Tu és o teu medo
És a parte má da história
Vê que o sol ainda brilha
Ainda tem por onde arder
Não é mau
Não é bem
São razões para viver


Agora pára de fazer sentido
Não vês que assim estás a pisar fora da estrada
Vê se agora páras de fazer sentido
Não vês que nada nos dirá mais do que nos diz nada

Se eu largar eu vou sentir a sua falta

Tu és tu sempre que tu és
És mesmo tu quando pensas que és outra coisa
E tu pensas que não mas tu és mesmo bom a ser sempre
Quem és
Daí o teu motivo ser inapagável
Daí o teu desejo ser incontornável
O prazer é tão maleável
Daí o seu valor ser inestimável


Música do grande Manel Cruz,ex-vocalista dos Ornatos Violeta,porque neste momento não me ocorre mais nada para dizer,simplesmente que a música é genial...